Seguidores

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Hoje, entrei no pronto socorro na vertical, mas quase saio na horizontal.

Durante o tempo que estou blogando, o pôster mais pessoal que já escrevi foi este. Tudo tem a sua 1º vez, acho interessante também trocar experiências na vida que são únicas e importantes pra quem as vive. No meu caso, escapei da morte e ainda voltei pra contar como aconteceu.
-----------------------
Não quero fazer desse quase trágico momento um motivo pra não mais arriscar nada nessa vida, afinal, o simples fato de estar vivo, já é razão pra se correr riscos. Hoje, fui a emergência do pronto socorro por conta de uma dor de ouvido muito forte que me fez agonizar por três longas horas. Sentia tanta dor que chorava e gemia alto. Antes disso tudo, coloquei dez gotinhas de Oto-xilodase no ouvido a fim de aliviar um pouco a dor e chegar até o posto de atendimento.
-------------------------
Após algum tempo no posto, já que num local como este eu não sou a única a ter problemas, finalmente, fui atentida pelo médico que me receitou alguns remédios e me encaminhou para o ambulatório para tomar umas injetáveis contra a dor.
----------------
Lembro de duas injeções e um soro, mas na primeira que ele me aplicou na veia comecei a sentir um formigamento que tomou conta de todo o meu corpo, náuseas e uma perda momentânea de consciência. Pensei que fosse morrer, já que não tinha mais o controle sobre mim. Falava algo, como "tem alguma coisa errada", "por favor me a-a-a-ju-da", "eu não le-le-le-gal", "vo-vo-vou morrer". Levei um tempo pra retornar ao mundo dos vivos. Parecia que minha cabeça ia estourar. Nunca fiquei tão perto do outro lado da vida.
-------------------------
Alguém chamou um médico, verificaram minha pressão (deveriam ter feito isso antes) e constaram que estava altíssima. Depois disso me deram duas pílulas de Captropil pra diminuí-la. Fiquei por lá até melhorar desse segundo problema, pois entrei com uma dor de ouvido (detalhe andando) e quase sai deitada de vez.
-----------------------------------
Hoje, vou agradecer a Deus por ainda estar por aqui e aos amigos internautas que sempre descem pelas minhas postagens, aos novos que chegaram , família, professores, cônjuge por fazerem parte da minha história que se, hoje, fosse o meu dia de partir desse mundo levaria comigo toda essa memória positiva, já que o dinheiro que estava dentro da minha bolsa iria ficar.
-------------------
Nunca me senti tão impotente diante da minha própria vida, mas agora nunca havia parado pra pensar que os segundos fazem a diferença, quanto a brevidade da vida. Na verdade, esta fica longa quando bem aproveitada e rápida quando as coisas não são percebidas.
-------------------------
Só precisava de alguns segundos para me despedi daqueles que mais amo nesta vida, mas "o cara lá de cima" me deu mais um tempinho por aqui ou não era o meu dia mesmo. Em todo caso vou aproveitar esse tempo pra dizer que se antes já acreditava nas coisas que escrevia, agora não tenho mais medo de ser eu mesma. Pois, só ia levar para o além o que sou. De qualquer maneira, a morte é sempre algo desagradável, mas viver enganado é pior.
-------------------------
Beijos! abraços! Sheila Fonseca.

4 comentários:

Rê(bonellinha) disse...

Scheila, Bem vinda à vida novamente, esse seu epsódio só nos dá mais certeza que o sistema de saúde no Brasil é falho!!
Certos procedimentos tem que ser feito antes de qquer coisa e no seu caso não foi feito, uma simples verificação de pressão mudaria toda essa história com certeza.
Mas graças a Deus vc está bem , recuperada e a dor de ouvido deve ter passado, tbm com um susto desses ela saiu fora...kkk


abraços amiga!!

Regina

Anônimo disse...

Oi, Sheila, Que bom que você voltou! Essa vida é mesmo cheia de surpresas. Não sei lhe dizer se fiquei triste ou se estou alegre. Na verdade a sua experiência nos leva a meditar sobre a fragilidade da vida...
Um forte abraço.
João Batista da cunha
Uberaba MG/BRASIL

Cecília Parente disse...

Sheila, bem-vinda a vida!
Infelizmente os médicos hoje em dia estão tão apressados que esquecem até de medir a pressão arterial.
Graças a Deus você escapou dessa.
Realmente tem muito a agradecer.
E o ouvido, melhorou?

LISON disse...

Saudações!
Amiga Sheila,
Fiquei deveras preocupado com o acontecido. A bem da verdade todo cuidado é pouco e depois acidentes podem nos acontecer a qualquer momento!
Estimo suas melhoras e faço votos que a saúde se restabeleça a mil por hora!
Parabéns pelo Post!
Abraços!
LISON.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin